Quer saber mais sobre o Cabelo Afro? Aqui você vai aprender boas práticas para que os seus fios (naturais ou não) cresçam saudáveis, fortes e bonitos.

Chapinhas: dicas para evitar que o seu cabelo se quebre no processo

0 37

A chapinha é um aparelho modelador de cabelo que usa altas temperaturas para deixar o fio em uma textura lisa. Com ela, é possível modelar os cabelos em diferentes formas, deixando os fios alinhados, criando ondas e até mesmo cachos.

Se você acha que a chapinha é uma invenção dos tempos modernos, está bem enganada! O conceito usado na ferramenta foi desenvolvido no início do século XIX e com o passar do tempo, o utensílio evoluiu  para o que conhecemos hoje. Aliás, atualmente é possível encontrar chapinhas nos mais diferentes tamanhos e formatos, com tecnologias bastante avançadas e para não prejudicar os fios durante a modelagem.

No post de hoje resolvi separar várias dicas sobre o uso de chapinhas para você que gosta de usar o aparelho com frequência, e para você que quer usar poucas vezes, mas não quer prejudicar a saúde dos fios. Leia tudo com atenção, coloque as dicas em prática, e arrase!

Dicas para quem ainda usa chapinhas

Até pouco tempo atrás, praticamente toda a mulher brasileira tinha um aparelho de chapinha em casa. Ok, eu sei que estou generalizando e não vamos problematizar aqui. Mas, você há de concordar que antes do movimento de aceitação dos cachos, o aparelho era bem mais comum entre as mulheres. Quem tinha cabelo liso natural ou alisado quimicamente certamente tinha uma chapinha à mão!

Já no mundo das crespas ou na vida de quem está na fase de transição capilar, o uso de chapinhas é menos comum, já que as naturalistas costumam se preocupar mais com o risco das altas temperaturas nos fios e os possíveis danos, como ressecamentos, quebras, e até queimaduras.

Leia também: QUIZ: Seu cabelo está danificado? Faça o teste e descubra!

As pessoas com o cabelo liso natural não estão imunes aos danos por conta da temperatura da chapinha, mas são as que menos sofrem. No caso das que têm cabelos naturais, mas usam e abusam de chapinhas, aqui vai uma má notícia: preparem-se para perceber alterações na estrutura dos fios! Com o calor, o cabelo pode perder o enrolado natural e a definição dos cachos. Para recuperar o fio do cabelo, seria necessário cortar o cabelo e esperar que ele cresça novamente (que é o processo de transição capilar). E para quem tem o cabelo quimicamente tratado, a chapinha traz riscos ainda maiores, já que a química deixa o cabelo mais fragilizado.

Felizmente, alguns truques podem ajudar fazer com que o uso de chapinhas não traga grandes riscos ao cabelo, garantindo que o efeito liso dure bastante:

1 – Lave bem o cabelo

Chapinha e cabelo sujo é uma combinação ruim, já que os fios devem estar limpos para que o processo dure mais tempo. Por isso, só faça chapinhas se os fios estiverem limpos.  Na hora da lavagem e preparação do cabelo, escolha os produtos certos! Procure os indicados para cabelos “alisados”, já que eles darão a hidratação e a proteína que os fios vão precisar para sobreviver às altas temperaturas. Além disso, depois da lavagem, aproveite e faça uma hidratação profunda para dar ao fio aquela porção extra de proteção!

Finalmente, depois de sair do chuveiro, nada de secar o cabelo com a toalha esfregando feito uma maluca! O ideal é que você dê batidinhas de maneira gentil até que todo o excesso de água saia. Assim você evita o frizz depois da secagem completa.

2 – Use o secador para facilitar o processo

O secador também é vilão por conta da temperatura alta, mas, sem dúvidas, ele vai deixar o efeito da chapinha mais bonito.

Na maioria das vezes, a gente costuma usar o secador direcionado, colocando o ar bem próximo do fio para secagem do cabelo. No entanto, experimente a técnica  “rough drying“, que é quando você balança o secador pra cima e para baixo em todos os sentidos do cabelo até que ele esteja 80% seco. Assim, o calor é melhor distribuído, garantindo que você não veja danos muito agressivos aos fios. Os outros 20% depende do que você deseja: você pode secar ao ar livre, ou usar o secador de forma direcionada.

3 – Tenha certeza de que o cabelo está seco antes de começar com a chapinha

Se ao começar a passar chapinha você ver vapor ou ouvir um chiado, é melhor parar!

E, se você tem certeza de que o cabelo está seco, e mesmo assim ouve chiado e vê vapor, observe se há produto acumulado na estrutura do cabelo. Pode ser que o produto que você usou antes da chapinha seja o culpado, já que nesse caso, como a chapinha prende o cabelo, o produto fica ali, “fervendo” o cabelo de dentro para fora do folículo. Tome cuidado com os produtos que você usa, especialmente se eles contém contém álcool.

4 – Use protetor térmico

O uso do produto protetor térmico começa quando você vai utilizar algum instrumento que utilize calor no cabelo. Se você usa secador antes da chapinha, o protetor deve ser usado antes da secagem, com o cabelo seco.

Prefira protetores sem óleos pesados e silicones. Se o seu cabelo é muito fino, você pode usar um óleo de argan para que a hidratação fique selada no cabelo, e para que o fio tenha mais brilho.

5 – Monitore a temperatura da chapinha

Além do protetor térmico, é importante observar a temperatura do seu aparelho. Evite usar o aparelho nas temperaturas mais altas, e desligue a chapinha de tempos em tempos para evitar o superaquecimento da placa.

6 – Divida o cabelo em mechas

Divida o cabelo em seções pequenas, e siga uma ordem ao invés de ir pegando aleatoriamente mechas de cabelo. É que se você separa uma mecha de maneira aleatória, corre o risco de pegar um pedaço muito grosso de cabelo, fazendo com que a chapinha não possa  distribuir a temperatura uniformemente. E se você não segue uma ordem, você não consegue acompanhar facilmente seu progresso. O ideal é que você divida o cabelo no meio, ou em quatro partes, começando a trabalhar pela parte de trás até chegar na da frente.

7 – Use finalizadores para reduzir o frizz e adicionar brilho ao fio

Se você tem o tipo de cabelo que pode frisar ou enrolar facilmente, é importante procurar finalizadores para garantir que a chapinha vai durar mais tempo. Mas a gente sabe que a maioria desses produtos possuem silicones e óleos pesados. Então, a dica pode ser usar um spray de cabelo leve, com pouco ou nenhum álcool na fórmula. E se for optar mesmo pelo spray, espere o cabelo esfriar primeiro.

8 – Escolha produtos de boa qualidade

Invista em aparelhos de boa qualidade (íon, cerâmica, turmalina, etc) porque estes são os que distribuem o calor de maneira mais apropriada. Procure também as chapinhas que tenham botão de controle da temperatura (termostato). E sempre desconfie dos modelos de chapinhas muito baratas!

9 – Não esqueça que os danos da chapinha aos cabelos não aparecem no primeiro uso

O dano causado pelo uso frequente da chapinha é acumulativo, por isso, tente usá-la o mínimo possível. O ideal é uma vez por semana, e você pode manter o cabelo lisinho no resto da semana usando uma touca antes de dormir.

Se os seus fios estão ficando ásperos, ressecados, com pontas duplas e quebradiços, é hora de parar. Mais vale um cabelo não tão liso e saudável, do que um super chapado e danificado!

10 – Hidratar o cabelo sempre ajuda a manter os fios mais lisos

Finalmente, alguns outros truques fazem com que a chapinha dure mais tempo:

  • Evite passar a mão muitas vezes no cabelo chapado;
  • Dormir com toucas de seda;
  • Não prendê-lo;
  • Passar a chapinha com a mão bem firme,
  • e etc.

E essas são as minhas dicas. Gostou? Ficou com alguma dúvida? Deixa nos comentários!

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.