Quer saber mais sobre o Cabelo Afro? Aqui você vai aprender boas práticas para que os seus fios (naturais ou não) cresçam saudáveis, fortes e bonitos.

Como aprender a amar o seu cabelo?

3 71

Nos últimos dias eu tenho refletido bastante sobre o quanto a representatividade nos ajuda a enxergar algo no espelho e encará-lo como belo. Por exemplo, durante a minha infância, em todas as propagandas, novelas e filmes, tudo o que eu via eram lindas mulheres brancas com os seus cabelos super lisos em papéis principais. As negras, por sua vez, ficavam com os papéis terciários (quase sempre interpretando empregadas domésticas). Eu, uma criança bastante ingênua e cercada por padrões de beleza inatingíveis, na época desejava o que eu via fazendo sucesso na TV e por isso acabava odiando o meu próprio cabelo afro.

Hoje em dia eu abro um sorriso gigante e sinto o coração abraçado todas as vezes que vejo uma negra interpretando um papel que fuja estes esteriótipos antigos que falei aqui acima. Aliás, minhas séries de TV preferidas são Scandal e How to get Away With Murderer exatamente porque suas personagens principais são mulheres negras, fortes, independentes, donas de suas próprias mentes e que conquistaram o seu lugar no mundo – exatamente como todas as mulheres importantes da minha vida, que durante a infância eu não via sendo representadas na TV.

Annalise-how to get away with murderer

Mas como aqui o assunto é cabelo, vou voltar um pouco para você entender porque estou falando tudo isso: como eu dizia, abro um sorriso quando vejo mulheres negras na TV porque sei como a representatividade muda a relação com o que vemos no espelho. Se você vê uma beleza que não é padrão, mas que se parece com a sua, nas capas de revista,  você acaba se sentindo bem porque você percebe que também tem chances de ir parar lá (na capa da revista). Você vê alguém que se assemelha com você em papéis fortes, você se vê na TV, você se identifica com aquilo. E isso, meu amor, é incrível.

Bom, se na infância nunca desejei ser uma princesa da Disney porque não me via representada ali, hoje sei que se eu tiver uma filha, ela vai ter uma infinidade de mulheres inspiradoras para seguir. Mas impossível não notar que, apesar de que os tempos estão mudando e outros padrões de beleza estão surgindo para reafirmar aquela velha máxima de que “todo mundo é bonito exatamente como se é”, aceitar o seu cabelo afro e assumi-lo ainda pode ser algo bem desafiador para algumas mulheres. E é sobre isso que eu quero falar.

Olha no espelho: você é linda

Eu sei que falar é fácil, mas eu realmente acredito que você aí do outro lado é linda, e o seu cabelo também.

Mas sei também que “entender” o próprio cabelo,  não importando o tipo, cor ou comprimento, é algo bem difícil – especialmente quando tudo é novo e quando você não está acostumada com o que vê no espelho.

Mas acredite: se apaixonar pelo próprio cabelo é uma trajetória linda que vale à pena. Se você está caminhando por essa jornada, e acabou de pintar o cabelo, está em fase de transição, fez o big chop, cortou, ou fez alguma outra mudança dramática, tenho certeza que você vai gostar de algumas sugestões que separei por aqui. E mesmo que você já se sinta bem com o que vê no espelho, confessa que tem dias que a gente acorda odiando o mundo por conta do cabelo.

Felizmente, algumas atitudes simples podem ajudar você a entender o seu cabelo afro e aceitá-lo como ele é:

1. Separe um tempo para conhecer os seus fios

Olha que maravilha: o seu cabelo é uma mistura cachos criados total e exclusivamente para você! Nenhum fio é igual ao outro – você pode notar que sempre que eu escrevo aqui, tomo o cuidado de dizer que você deve se atentar ao que funciona melhor pra você exatamente porque todo mundo aqui é diferente. Então, conheça o seu cabelo! Toque-o, examine-o, entenda como ele se comporta.

As necessidades de cabelo podem variar de cabeça a cabeça, então, anote tudo sobre o seu: ele resseca fácil? Os óleos naturais irritam o seu couro cabeludo? A textura do seu fio é mais solto na frente do que na parte de trás? Como ele é nas laterais? Seu cabelo lida bem com produtos baratex, ou só com linhas caras? Quando você conhece o seu cabelo, sabe o melhor pra ele.

2. Venha para o lado juba da força

Na verdade, esse item poderia se chamar: desafie-se. Sabe uma atitude super legal pra aprender mais sobre o seu cabelo e aceitá-lo: é experimentando.  Sempre usa ele preso? Solta por uns dias! Sempre usa chapinha? Que tal tentar lavá-lo e deixar secar naturalmente? Esses pequenos desafios vão te ajudar a contruir a confiança que você precisa para acreditar que o que você vê no espelho é realmente lindo. Quem sabe, depois de alguns desafios, você descobre que o seu lado mais leoa é perfeito para você.

3. Crie um cronograma capilar e siga do jeito certo

Seguir um cronograma capilar é algo chato. Na verdade, talvez eu esteja falando apenas por mim, mas repetir a mesma coisa no cabelo dia após dia, semana após semana é bem “blé”. Mas por mais entediante que seja, é algo bastante importante. Até porque, se você aprendeu como o seu cabelo funciona e o que é melhor pra ele, não tem porque não seguir a receita.

Por aqui o quem tem dado certo é hidratação, proteína, limpeza e selagem. Por aí, você precisa criar um cronograma e seguí-lo. Ao fazer tudo certinho, você vai prever as reações do seu cabelo, e ter mais confiança sobre o que pode estar acontecendo quando algo de errado aparece.

4. Tenha atitudes saudáveis

Beba água, coma vegetais, faça exercícios e siga todas aquelas dicas responsáveis sobre uma vida saudável. Estar bem com a saúde te faz sentir bem com o seu corpo, com sua alma, e consequentemente, com a sua aparência.

5. Fuja do que é negativo 

Tem uma frase que eu vejo vez ou outra por aí na internet, acho incrível e tento seguir a risca: “Cerque-se de pessoas positivas”. Acho que essa frase pode se aplicar à vários aspectos da nossa vida: profissional, sentimental, saúde, e também, sobre a nossa imagem pessoal. Se estamos passando por uma etapa de mudanças, ou se tem sido um desafio se apaixonar pelo próprio cabelo do jeito que você quer que ele seja, é importante ter pessoas positivas por perto para que estas possam te lembrar o quanto você é bonita. Então, cerque-se de pessoas e coisas positivas.

Evite a negatividade onde quer que ela esteja, seja na TV, em revistas, na internet, ou mesmo nas falsianes que tentam se aproximar. Se inspire no que te faz bem. Você vai ver que isso vai te ajudar a entender o seu cabelo e amá-lo mais, e também vai te ajudar a ver a vida com mais amor. A vida é muita curta pra perder tempo com negatividade…

6. Lembre-se: você sabe o que é melhor pra você

Acho que a melhor forma de você entender o seu cabelo afro e aceitá-lo é tendo a consciência de que você sabe o que é melhor pra você. Digo isso porque com os milhares de blogs de beleza por aí (o meu incluso) que vivem dizendo o que é bom ou não, o que combina ou não, e etc., a gente acaba ficando um pouco perdido sem saber o que nos faz bem. Afinal: ser lisa ou não? Usar químicas ou ser natural? Pintar o cabelo ou não? Cortar ou não? O que fazer???

Bom, eu acho que todas as respostas pra essas perguntinhas devem depender do que te faz sentir melhor, viu? Você sabe o que é melhor pra você, então, seja este melhor.

solange knowles

O post seria curto, mas acho que me empolguei. :-)

Enfim, gostaram? Como vocês fazem para entender o próprio cabelo? Alguma outra dica? Conta nos comentários, vou amar ler!

3 Comments
  1. Jéssica says

    Stephanie eu já tentei de tudo ( menos me cercar de pessoas positivas,minha família não ajuda. ) e não consigo me sentir bem. Não me sinto eu mesma com cabelo natural, mas manter o cabelo liso também me estressa. O que eu faço?

    1. Stephanie Pereira says

      Você tem que refletir sobre até que ponto a opinião dos outros deve ser considerada e afetar as decisões que você toma em relação à sua imagem.
      É auto-descoberta, é muita reflexão. É olhar pra você mesma e perceber o que você acha bonito, o que não acha (e porquê não acha).

      Um outro exercício é se perguntar: ok, como eu me sinto bem? É com o cabelo liso? Ok, então, como vou cuidar dele para que ele fique saudável? É dedicar um tempinho pra olhar pra si e se cuidar. AMor próprio também se constrói <3

  2. Victória says

    Eu já tentei de tudo (tenho apenas 12 anos).Quando eu era pequena,emu cabelo era liso,liso escorrido,tipo de japa,sabe?Aí eu cheguei nessa idade e meu cabelo começou a ondular,até ai ok,eu ainda achava ele lindo.Então quando eu tava quase fazendo 11 anos,eu cortei o cabelo com a minha prima (ela é cabeleireira,mas não era muito boa nisso.Daí eu cortei e fiz uma franja,depois disso ele cresceu mais ondulado AINDA e crespo.até hoje,eu odeio o meu cabelo,e vivo fazendo chapinha porque quero meu cabelo de volta,eu não tenho a miníma ideia do que aconteceu com ele.
    o pior é quando eu vou desabafar com a minha mãe e ela fala: ”faz chapinha!” ”para de graça,seu cabelo é lindo”
    As vezes eu tenho vontade de raspar só pra ver se ele volta a ser liso de novo

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.