O método de inversão capilar para crescimento dos fios funciona?

Quer saber se o método de inversão capilar funciona? Eu também queria, por isso fiz o teste e conto tudo neste post.

Bom, vou começar esse post com uma verdade: o que a gente mais vê por aí são postagens sobre esquemas ou produtos que prometem um “crescimento rápido do cabelo”. E é sempre a mesma história: aquela foto de antes e depois do cabelo de alguém, mostrando aquele crescimento mágico do dia para a noite. Como eu não acredito em soluções mágicas, isso me deu vontade de investigar um pouco mais para tentar responder a pergunta: o método de inversão capilar para crescimento dos fios realmente funciona?

Bom, é que a inversão capilar, também conhecida como inversion method, é uma dessas soluções milagrosas que a gente vê pipocando na internet. E se você quer saber mais sobre o assunto, continua comigo. É desta técnica que eu vou falar nesse post.

O que acontece no método de inversão capilar?

Como o próprio nome sugere, você inverte o seu cabelo – ou no caso, apenas sua cabeça. A lógica sugere que quando a gente se vira de ponta cabeça, aumentamos o fluxo sanguíneo para o couro cabeludo e estimulamos os folículos,  resultando em um crescimento do cabelo mais rápido.

Pra testar o método não precisa plantar bananeira: você pode manter seu corpo deitado e jogar a cabeça para baixo de lado na sua cama, ou sofá, por exemplo. :-)

Dizem que o método faz com que o cabelo cresça 1 centímetro em uma semana. Sabendo que a taxa média de crescimento dos fios é de 1 centímetro por mês, a propaganda que fazem sobre o método de inversão capilar soa atraente para qualquer pessoa que queira um cabelo maior. Mas  afinal e de novo: será que isso funciona?

O meu teste:

Infelizmente, ainda não passei as fotos minhas de antes e depois para o computador – então, em breve atualizo esse post com as fotos. Mas de qualquer forma, acredito que vocês não iriam notar a diferença – embora eu tenha notado.

Sem mais delongas, vou relatar o que aconteceu no meu cabelo quando testei o tal método de inversão capilar.

Fiz o método de inversão por quatro semanas alternadas (uma semana sim, outra não, outra sim, outra não). Notei um crescimento maior da minha raiz sim. O legal é que minha cabeleireira também notou e chegou a exclamar que meu cabelo tinha crescido mais do que a média. O crescimento não foi milagroso. Não notei 1 cm durante a semana, mas digamos que se eu fosse medir, da média de 1cm que ele cresce normalmente, com a inversão ele cresceu 1,7 cm no mesmo período. Então, sinceramente, eu precisaria de mais testes pra dizer se o crescimento está ligado à inversão ou não.

Então, funciona ou não?

O que fica dessa história é que o método de inversão capilar funciona dependendo de pra quem você pergunta. Há várias pessoas por aqui que tentaram e compartilharam resultados positivos – acredito que o meu caso é um desses.

Se você estava em dúvida sobre tentar ou não, eu diria pra você se arriscar: afinal, o que você perderia? E o melhor é que tudo que você precisa é de um óleo natural e um lugar confortável pra ficar de cabeça pra baixo.

Como fazer o método de inversão capilar?

O jeito que eu fiz e que considero mais simples é deitando-se de costas, de modo que a cabeça penda para o lado ou para o final da cama  – já que não é todo mundo que é capaz de fazer uma parada de mão.

De qualquer forma,  existem algumas alternativas:

  • Sentada: sente-se em uma cadeira e incline-se pra frente de modo que a sua cabeça fique pendida entre os seus joelhos.
  • Em pé: Fique em pé e incline o seu corpo para a frente, como naquela posição de alongamento, onde suas mãos devem tocar os seus dedos.

Depois de aquecer uma porção pequena de algum óleo natural nas suas mãos (coco e argan são as melhores opções), massageie o seu couro cabeludo por cerca de 5 minutos e depois inverta a sua cabeça por 4 minutos. Isso pode ser feito por até duas vezes por dia. Atenção: use sempre óleo de origem vegetal.

Como raiz oleosa não é bem uma coisa saudável, recomendo que você deixe o óleo no seu cabelo até no máximo 3 horas depois que você fez a aplicação. Depois você pode retirar o excesso. :-)

Quem deve experimentá-lo?

Bom, se você ainda está em dúvida se deve ou não experimentar o método, vale lembrar que ele não vai te custar muito, nem leva muito tempo – o que são pontos positivos. No entanto, é importante lembrar-se de sua saúde geral, se você for optar por experimentar. Se você estiver grávida, é melhor ficar longe do método. Além disso, o método de inversão não deve ser realizado sem orientação médica em casos de problemas de coluna ou pressão arterial e labirintite. É importante lembre-se de que sua saúde geral é muito mais importante do que qualquer crescimento do cabelo! Enquanto você está em boa forma, vá em frente e dê uma chance ao método. Agora, se você se sentir tonturas ou náuseas a qualquer momento, PARE a inversão, e lentamente volte para a posição vertical,, ok?

Como saber se o método de inversão funcionou no meu cabelo?

Medir o seu cabelo pode ser complicado e é uma das razões pelas quais você pode interpretar mal os resultados. A recomendação é que, antes de iniciar uma semana de inversão, você faça medições de várias seções do seu cabelo: centro, nuca, frente das orelhas e no começo do couro cabeludo. No fim de uma semana, meça novamente as mesmas áreas para ver se você já nota algum resultado positivo. E qualquer ganho deve ser comemorado.

Por que eu não posso repetir isso pra sempre?

Naturalmente, depois de notarem bons resultados, algumas pessoas imediatamente querem mais. E eu entendo a lógica: “afinal, se você pode fazer crescer um centímetro em uma semana, por que não fazer a inversão várias vezes e ter um cabelo de Rapunzel dentro de alguns meses, certo?” Porque não é assim que a vida funciona. Quanto mais você  praticar, mais seu corpo se acostuma com ele – e o método para de funcionar. Por esse motivo, bem como para evitar problemas de saúde, é recomendado apenas para fazer uma sessão de inversão de uma semana, uma vez por mês.

É isso. Vocês já tentaram a técnica por aí? Tem alguma história pra contar?

Publicado originalmente em 22 de novembro de 2015.

8 Comments

  1. Jake Lopes dezembro 27, 2015
  2. Mayke Leonardo janeiro 2, 2016
  3. Mayke Leonardo janeiro 2, 2016
  4. Mayke Leonardo janeiro 2, 2016
  5. Vanessa Nascimento setembro 8, 2016
  6. Juliana Z. dezembro 15, 2016

Add Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.