Quer saber mais sobre o Cabelo Afro? Aqui você vai aprender boas práticas para que os seus fios (naturais ou não) cresçam saudáveis, fortes e bonitos.

Quando fazer o Big Chop?

0 16

Se você chegou a esse post, provavelmente está no meio da jornada de transição capilar, e quer saber se já está na hora de fazer o big chop. De fato, entender quando é o momento certo é importante para garantir que você está tomando a decisão porque se sente confortável, e não porque se sente pressionada.

É que no final das contas, você é quem decide quando deve fazer o seu big chop. Eu, por exemplo, nunca fiz o temido big chop. Durante toda a transição, todo o mês eu removia um pouco das pontas, então, eu sempre mantinha o comprimento e a transição não foi tão dramática pra mim.

Há quem prefira segurar as pontas o máximo que puder. Há quem se disponha a esperar dois, três anos para fazer o big chop. Há quem comece a transição raspando a cabeça. Qualquer que sejam os casos, não há erro em definir o próprio tempo para o big chop porque a decisão é bem individual, e cada um sabe quando está pronto para o grande corte.

Como decidir que é a hora de fazer o big chop?

Ter uma meta de tempo ou comprimento até chegar no big chop é uma boa forma de garantir que você vai chegar ao final da transição, especialmente se você tem muitos receios ao longo do caminho. É que se você começar com um objetivo, vai conseguir ter um estimulo para finalizar a transição.

Deixa eu explicar melhor!

Você pode começar com uma meta: um ano de transição, ou até você ter 20 cm de crescimento, ou até se livrar de determinada cor que você pintou. Com essa meta em mente, você sempre vai poder se lembrar dela quando vier a vontade de desistir. Você vai poder pensar “ok, faltam poucos meses”, ou “faltam apenas 5 centímetros”, e por aí vai.

É claro que esse objetivo não precisa ser seguido à risca, e nem pode te deixar ansiosa. Mas, é que quando a gente enxerga a linha de chegada, fica mais fácil percorrer o caminho.

De qualquer forma, existem algumas outras questões que podem te ajudar a decidir se é hora de apostar no grande corte:

1 – Seu cabelo com químicas está ficando muito quebradiço

Quando você começa a fazer a transição capilar, vai perceber que as pontas dos fios costumam ficar quebradiças. Isso porque a linha que demarca o começo do cabelo natural e o fim do cabelo com químicas é muito frágil, e as pontas costumam ser mais finas por conta de todos os danos e tempo.

Além disso, durante a transição, a gente costuma mexer mais no cabelo, seja para aplicar cremes ou seja para tentar novos penteados que misturem as texturas. Em todos os casos, esse manuseio pode facilitar a quebra do fio.

Vai chegar um ponto da transição que suas pontas estão bem mais finas, e até “feinhas”. Nessa hora, é interessante pensar no big chop.

2 – Você tem costume de cortar as pontas

Comigo foi assim: durante a transição, usei box braids por um período, como penteado de proteção. Toda vez que eu tirava as tranças para a manutenção do cabelo, eu cortava um pouco das pontas com relaxamento. Chegou uma hora que eu cortei toda a parte com químicas e pronto. Não foi um “big chop” porque eu já estava desapegada das pontas, e bem feliz com o crescimento. Mas esse costume de cortar toda hora facilitou o processo.

Então, se você tem a mania de pegar a tesoura e cortar as pontas danificadas do seu cabelo a cada semana, esse pode ser um sinal claro de que você já está cansada do fio com química e está pronta para o big chop.

3 – Você está sem paciência para lidar com duas texturas

Se você gasta horas do seu dia para deixar o seu cabelo apresentável porque você precisa misturar as duas texturas, e você está começando a ficar irritada com isso, quem sabe o big chop está perto para você.

É que chega um ponto da transição que fica cansativo mesmo: o seu cabelo está parte liso, e parte crespo, e tentar disfarçar a diferença do fio é sempre bastante trabalhoso e dramático. É preciso lidar com técnicas de texturização, ou ter que apelar para a chapinha, correndo o risco de danificar o cabelo natural. Essa rotina acaba se tornando estressante e deixando os cuidados com o cabelo algo trabalhoso.

Nessas horas, o ideal é fazer o big chop. É que quando você começa a ficar impaciente, passa também a desprezar os cuidados com o cabelo e pode até praticar atos que danificam a saúde dos fios. O big chop, então, é a melhor saída.

4 – Você já aprendeu muito sobre o seu cabelo natural

Para mim, a transição é um momento em que você aproveita para se conhecer melhor, aprender sobre o próprio cabelo e o que funciona com você, e desenvolver um senso de autoconsciência e autoconfiança. Tudo isso, então, precisa ser divertido e estimulante.

Se chegar um ponto da sua jornada que você já aprendeu bastante sobre o seu cabelo, sobre como ele responde aos seus cuidados, e sobre o que funciona para você quando ele está natural, não tem porque continuar deixando as pontas com químicas ali no seu cabelo. É hora de deixá-las partir.

5 – Você sente que é a hora

No final das contas, a única regra realmente correta quando o assunto é big chop é a seguinte: você sabe o que é melhor para você. Então, embora os sinais que apresentei aqui em cima possam te ajudar a entender o melhor momento para o corte, a dica é que você faça o BC quando se sentir pronta e nunca antes disso.

O que achou do post? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixa nos comentários!

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.