Quer saber mais sobre o Cabelo Afro? Aqui você vai aprender boas práticas para que os seus fios (naturais ou não) cresçam saudáveis, fortes e bonitos.

Queda de Cabelo Feminino – Como Resolver o Problema?

1

Você sabia que a queda de cabelo feminino atinge cerca de um terço das mulheres? Pois é, esse é um problema relativamente frequente e muito debatido por dermatologistas. Algumas vezes a situação é transitória, porém ela também pode ter questões genéticas e resultar na calvície.

Antes de entrar em desespero por causa daqueles fios soltos na escova ou no travesseiro, acompanhe o artigo de hoje. Aqui vamos falar sobre o que envolve a calvície feminina. Esclareça suas dúvidas com a gente.

As causas da queda de cabelo feminino

O cabelo pode cair por diversas razões. A primeira delas é a queda natural, que ocorre acompanhando o ciclo de vida do fio — que dura de dois a seis anos. As outras questões envolvem:

Hoje vamos focar na questão genética, que é a responsável pela alopecia androgenética, ou calvície, um problema que atinge tanto homens como mulheres.

A alopecia androgenética

A calvície é o nível avançado da queda de cabelo feminino. Nesse momento, o fio cai e não nasce novamente. Algo diferente do que ocorre nas demais situações citadas no tópico anterior, nas quais a queda é temporária.

A alopécia androgenética tem causas hereditárias e relação com o hormônio masculino da testosterona. Por conta deste fator, os sintomas da perda capilar nas mulheres, geralmente, surge apenas depois da menopausa, período em que há uma queda na produção do estrogênio.

O problema, no entanto, só aparece se a pessoa tiver uma predisposição genética. Aí sim, juntamente com a desregulagem dos hormônios femininos, a queda de cabelo vai ganhar força.

A calvície pode ser agravada por conta de problemas cotidianos que envolvem tensão, estresse e ansiedade. Desse modo, é importante observar os reais sintomas do problema para procurar o tratamento eficaz.

Sintomas da queda de cabelo feminino

Os sintomas da calvície são diferentes do homem para a mulher. No primeiro, o problema surge por meio de falhas perto da testa ou na parte posterior alta da cabeça, a chamada “coroinha de padre”.

Já no sexo feminino é muito difícil ocorrer uma perda completa dos fios, por isso nem sempre é fácil notar o problema ou ele é percebido de uma forma errada.

O fio que está na escova de cabelo ou que cai no travesseiro pode estar dentro da quantidade normal de queda, cujo número pode chegar até 150 fios por dia. Assim, esse nem sempre é um sintoma da calvície feminina.

Na verdade, o problema genético aparece quando o cabelo fica mais fino e escasso, principalmente no topo da cabeça. A queda é progressiva e algumas vezes, chega-se a ver o couro cabeludo. Se você perceber alguma alteração mais intensa na fibra capilar procure um médico.

Tratamentos

Os tratamentos para a queda de cabelo feminina são feitos com medicamento ou procedimentos estéticos e cirúrgicos. A escolha do método adequado vai depender de cada paciente e da orientação médica.

Medicamentos: são indicados para bloquear os hormônios masculinos ou repor os femininos. Alguns produtos utilizados são os anticoncepcionais, a espironolactona, a ciproterona e o minoxidil;

Próteses: esse é um procedimento estético não invasivo. Ele refere-se às famosas perucas. Hoje elas podem ser fixadas no couro cabeludo e têm um aspecto natural;

Transplantes: procedimento cirúrgico que funciona retirando uma parte do couro cabeludo ou reimplantando fios em determinadas regiões. É algo que tem uma longa duração e o aspecto é completamente natural, pois o cabelo é do próprio paciente. Além disso, o fio implantado nasce novamente.

Bem, como você pôde perceber ao longo do texto, a calvície feminina é um problema real. Se você percebe que está com uma queda anormal ou com algum dos sintomas listados aqui no artigo procure um dermatologista.

Para continuar por dentro de outras notícias sobre queda de cabelo, seja feminina ou masculina, continue acompanhando o nosso site.

Comments are closed.